Tamanho do texto

O jogador Reece "Bloominator" Bloom tonou um ban de mil anos após ser denunciado por assediar sexualmente uma suposta menor de idade

O jogador  Reece "Bloominator" Bloom foi banido por mil anos do Counter-Strike após ser acusado de assediar sexualmente uma suposta menor de idade.

+ Brasil Game Cup terá primeiro torneio de CS:GO no Rio de Janeiro

Um jogador de Counter-Strike foi banido por 1 mil anos por assediar sexualmente uma suposta menor de idade
Reprodução
Um jogador de Counter-Strike foi banido por 1 mil anos por assediar sexualmente uma suposta menor de idade

O rapaz de 25 anos foi banido da comunidade de Counter-Strike até o dia 5 de junho de 3016 após membros da comunidade divulgarem prints de uma conversa que ele teve com uma garota que supostamente tem 15 anos de idade pelo Reddit.

Os prints divulgados pelos jogadores incluem mensagens de Bloominator com conteúdo sexual e a miniatura de um vídeo mandado para a garota em que ele aparece se masturbando. Em uma das mensagens, ele admite não ligar para o fato de ser um pedófilo.

Desculpas

Antes da punição, um jogador criou um tópico no fórum da ESEA perguntando se Bloominator era de fato um pedófilo. O gamer apareceu no tópico e mostrou não ter remorso de suas ações. "Calma, caras, vagabundas são vagabundas", disse. "Mas ela tem 15 anos. Garotas de 15 anos são ilegais", respondeu um outro usuário. No mesmo dia em que o tópico foi criado, Bloom foi banido por atividade maliciosa – suspensão que normalmente dura um ano.

+ Teste: Qual nick do Neymar na Steam te define?

Já depois da punição, o americano usou o Twitter para se desculpar. "Não há desculpas, mas eu queria me desculpar pela coisa estúpida que eu fiz, principalmente à Armor Sports por ter estragado uma temporada boa para eles no CS:GO", escreveu o rapaz, que era membro da Armor Sports, equipe que está na ESEA's North American Counter-Strike: Global Offensive Main league, dois níveis abaixo da liga profissional.

"Eu sei que muita gente me odeia agora, mas eu peço para que eles me odeiem apenas, não passem isso para meus amigos ou organizações que eu representei. Eu espero que alguns possam me desculpar, mas eu entender se não o fizerem", continuou.

+ Banido, jogador mais odiado da comunidade de LoL pode ter segunda chance

A ESEA ainda não se pronunciou sobre a punição sem precedentes no Counter-Strike. Antes de tomar o ban de mil anos, o maior que Bloom havia tomado tinha sido em 2015, quando ele ficou 15 dias sem poder jogar o jogo por quebrar regras durante uma partida.

    Leia tudo sobre: jogos online
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.