Tamanho do texto

O campeão da Copa América de StarCraft II 2016 bateu um papo com o iG e falou sobre a sua carreira como jogador profissional de eSports

O mineiro de 20 anos, Diego " Kelazhur " Schwimer foi o primeiro brasileiro a conquistar o título de campeão na Copa América de StarCraft II. Ele conversou com o iG para explicar como sua vitória pode impactar o cenário dos eSports no País e deu uma dica para todos os gamers que desejam se profissionalizar como jogadores.

Point Blank ganha atualização para servidores brasileiros

Kelazhur, o grande campeão da Copa América de SatrCraft II 2016
Reprodução/Facebook
Kelazhur, o grande campeão da Copa América de SatrCraft II 2016

Para Kelazhur, o cenário brasileiro e latino de StarCraft II "anda meio parado, com poucos campeonatos e competidores", mas o jogador garante que já está trabalhando em algo para movimentar o cenário do game no Brasil. Uma das contribuições de sua vitória no campeonato, ele acredita, é que isso trará mais visibilidade ao jogo - que ainda não é tão conhecido no Brasil. "Eu espero que isso traga um pouco de atenção ao StarCraft II, para que mais brasileiros conheçam e experimentem esse grande jogo, que praticamente começou a expansão dos e-Sports no ocidente", contou.

Carreira Internacional

Apesar de ser mineiro, o jovem nasceu em Fort Lauderdale, nos Estados Uunidos. Contudo, morou durante 15 anos no Brasil. De acordo com ele, sua carreira nos eSports iniciou-se com World of Warcraft em 2014, onde se classificou para World Championship Series. " Após uma boa performance completamente inesperada, fui convidado a participar do meu atual time ROOT Gaming, e morar em sua gaming house. Estou aqui desde então!"

Promoção de Natal da Blizzard tem descontos em Overwatch e World of Warcraft

Ele destaca que, para vencer um campeonato tão importante como esse, foram necessárias muitas horas de treino e dedicação, além de superar dificuldades no local da competição, como a mesa pequena, o barulho do ambiente e estar perto demais do monitor. " Eu sou uma pessoa extremamente acostumada ao meu 'setup' de casa, então qualquer coisa que seja diferente no evento já me traz bastante desconforto."

Já para aqueles que desejam ser jogadores profissionais, não só de StarCraft II, mas de qualquer outro eSport, Kelazhur dá o recado. "Para os que querem tomar isso como sua carreira, certifique-se de que realmente ama o jogo. Você vai passar horas e horas jogando, e quando você está tentando ser o melhor, a maior parte desse tempo não vai ser agradável ou divertido."

Starcraft II
Divulgação
Starcraft II

Ele também lembra que nem sempre você vai ganhar. Porém, isso não é motivo para envergonhar-se ou não se orgulhar de uma partida. Sua melhor memória desde que começou a competir profissionalmente, por exemplo, é de uma derrota. "Acho que minha melhor experiência foi na DreamHack: Montreal. Acho que eu nunca treinei tanto quanto treinei pra aquele campeonato, e mesmo assim acabei perdendo na primeiro rodada. Foram bons jogos, um 2-3 bem acirrado, mas mesmo assim, acabei ficando devastado. Quando estava caminhando para fora do palco, a platéia começou a bradar meu nome. Fiquei tão emocionado que tive que segurar para não chorar ali", explicou.

Microsoft divulga jogos gratuitos para assinantes da Xbox Live Gold em janeiro

Além disso, o campeão da Copa América de StarCraft II 2016 também destaca dois fatores que considera de suma importância: perseverança e dedicação. "Quando você é um competidor, é muito fácil se desencorajar e querer desistir, na verdade isso acontece toda hora. Mas o que separa os bons dos melhores são os que apesar desses sentimentos, continuam firme e forte no seu treino."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.