Tamanho do texto

Depois de muito tempo, o game foi finalmente lançado neste ano e cumpriu as expectativas dos fãs; veja mais sobre o novo jogo de Fumito Ueda

Demorou quase dez anos, mas The Last Guardian foi finalmente lançado em dezembro, apenas para PS4. O jogo, que estava em desenvolvimento desde 2007, justificou tanta demora e já é uma das maiores obras de arte dos games, além de um dos melhores títulos do ano.

Watch Dogs 2 vai te transformar no hacker que você sempre quis ser

Misturando anime, arte e games, The Last Guardian é o game pelo qual os fãs tanto esperaram
Reprodução
Misturando anime, arte e games, The Last Guardian é o game pelo qual os fãs tanto esperaram

The Last Guardian é o novo trabalho de Fumito Ueda (Ico e Shadow of the Colossus) e gira em torno da relação de amizade entre um garoto e a fera Trico. Ambos foram abandonados e têm que se aventurar para fugir da prisão onde estavam.

Com ótimos gráficos e detalhes que só o olhar de Ueda poderia captar, o game conquista por sua grandiosidade, mas, ao mesmo tempo, pela simplicidade. Apesar de imponente na estética, o objetivo é bem simples: traçar uma relação de amizade e companheirismo com Trico para, juntos, combater as forças malévolas que dominam o lugar.

Um companheiro de vida

Companheiro do personagem em quase todo o jogo, Trico tem tudo para cair nas graças do público. A fera, completamente inventada por Fumito Ueda, é uma espécie de cão gigante com asas, chifres e um rabo que solta raios especiais. No começo, o bicho pode parecer arisco – e em algumas cenas pode até comer o garoto –, mas a relação de amizade desenvolvida entre os personagens faz parte da obra de arte.

Guia em livro de The Last Guardian será lançado em 2017

Divulgação
"The Last Guardian" foi lançado neste mês apenas para PlayStation 4

Para isso, a relação é baseada em trocas. Enquanto o garoto precisa cuidar de Trico, principalmente na cena inicial, em que a fera está amarrada e ferida, o bicho é uma importante arma no desenvolvimento da trama, protegendo o personagem de perigos que ele – nem o jogador – fazia ideia que poderiam existir.

Poderia ser melhor?

Apesar de todo o encantamento, The Last Guardian não chega ao máximo de seu potencial – pelo menos para quem tem o PS4 regular. O jogo estava sendo desenvolvido para o PS3, mas a produção teve de mudar para atender às necessidades do novo console de ponta da Sony. A evolução acabou ficando além da potência do hardware.

Final Fantasy XV receberá atualização para incluir mais cenas

De acordo com análises técnicas, o game só roda em máxima capacidade no PS4 Pro, a versão mais potente do console, e em 1080p. Mas as falhas não chegam a desanimar o jogador.

Isso não deixa The Last Guardian menos deslumbrante. Com um cenário incrível e uma história envolvente, que toca o jogador, o game fez a longa espera valer a pena e já está na lista de melhores do ano.

    Leia tudo sobre: PS4
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.