Tamanho do texto

Novo game da Ubisoft mistura gêneros, traz melhorias à franquia e tira bastante proveito das plataformas de última geração

Se você quis sempre quis ser um hacker e fazer coisas malucas com tecnologia, Watch Dogs 2 é o game da sua vida. Lançado neste mês, a sequência da franquia chega para PS4 , Xbox One e PC muito maior do que o game original, com mais funcionalidades e qualidade gráfica deslumbrante.

+ Hackeie o sistema e domine a cidade com Watch Dogs

Lançado neste mês, Watch Dogs 2 é a confirmação de que a série tem tudo para se tornar uma das melhores dos videogames
Divulgação
Lançado neste mês, Watch Dogs 2 é a confirmação de que a série tem tudo para se tornar uma das melhores dos videogames

Na trama, o jogador controla  Marcus Holloway , um hacker que foi acusado de um crime que não cometeu através do sistema ctOS 2.0, usado para prever crimes. Para vingar-se, ele planeja desligar todo o sistema – e é aí que começa a história de Watch Dogs 2 .

A primeira missão é provar para o grupo DedSec que Marcus pode se afiliar a eles. Para isso, o jogador precisa completar a missão – e, de quebra, aprende os comandos básicos do jogo.

Vários modos em um só jogo

Depois de passar pela primeira missão, o jogador é apresentado ao mundo aberto de Watch Dogs. Ambientado na região de São Francisco, na Califórnia, o game tem uma jogabilidade parecida com a de Grand Theft Auto, que quebrou paradigmas em jogos de mundo aberto.

Battlefield, CoD e +: Veja a lista de games compatíveis com o PlayStation 4 Pro

Um dos trunfos do novo game é trazer vários modos de jogo em um só. Por isso, é difícil definir o gênero de Watch Dogs: em algumas missões, o jogo parece ser de ação, mas outras privilegiam a estratégia, enquanto outras ainda fazem com que o jogador use habilidades de stealth.

"Isso é muito 'Black Mirror', meu!"

Quem está familiarizado com os memes das redes sociais não vai conseguir não soltar um "isso é muito 'Black Mirror', meu!" durante o jogo. Assim como a série de ficção científica da Netflix, o game foca na tecnologia e impressiona com o que ela pode fazer. Por outro lado, a trama de tentar derrubar uma gigante da tecnologia que controla a vida de todo mundo é bem parecida com a história de "Mr. Robot", outra série que conquistou muitos fãs nos últimos anos.

Através do celular, o jogador pode roubar dinheiro de transeuntes, ler mensagens e escutar conversas privadas, e até fazer com que o gadget mate algumas pessoas – e isso tudo é só por diversão. O smartphone é a principal arma de Marcus, que ainda consegue controlar drones, máquinas e sistemas através do dispositivo. Apesar disso, ele ainda tem armas de verdade, feitas numa impressora 3D, porque nem tudo se resume ao mundo digital: os combates tendem a ficar bem físicos e os tiroteios com policiais e seguranças são bastante frequentes.

De The Last of Us a Watch Dogs: os cinco melhores jogos de estratégia

As habilidades hackers do personagem vão melhorando de acordo com a progressão no jogo. Para isso, o jogador precisa gastar pontos que vão sendo conseguidos através das missões. A cada missão completada, Marcus ganha mais seguidores na rede da DeadSec e pontos. Ao todo, o game tem 15 missões principais, além de 22 opcionais.

Para quem sempre quis ser um hacker, mas nunca aplicou isso na vida real, Watch Dogs 2 é um parque de diversões. Para quem nunca teve essa pretensão, o game é um bom divertimento e certamente vale o investimento.  Mais do que isso, o segundo jogo da franquia é um alívio: muita coisa que não deu certo no primeiro foi melhorada e a perspectiva para o futuro da série a partir de agora é a melhor possível.

    Leia tudo sobre: PS4
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.