Tamanho do texto

Heroína de “Tomb Raider”, Lara Croft viaja o mundo em busca de tesouros, assassina gangues de bandidos e divide opiniões sobre sua aparência

“Tomb Raider” é a história da heroína mais famosa do mundo dos games, Lara Croft , uma arqueóloga britânica da alta sociedade. Todos os títulos foram realizados pelo estúdio Eidos Interactive. De acordo com a história oficial, ela se interessou já na idade adulta pelo tomb raiding , porque cresceu reclusa no mundo da alta sociedade britânica a que seus pais pertenciam, e isso a impossibilitou de seguir ativamente nessa carreira.

LEIA MAIS:  Descoberta da Semana: Torne-se um Rick e colecione Mortys em “Pocket Mortys”

Lara Croft, a heroína de
Reprodução/Youtube
Lara Croft, a heroína de "Tomb Raider"

Porém, após uma viagem ao Himalaia, a história da heroína de “ Tomb Raider ” sofre uma reviravolta e tudo muda. O avião em que ela está sofre um acidente e Lara Croft é a única sobrevivente. Isso faz com que ela mude totalmente sua percepção do mundo e passe a viajar pelo mundo aprendendo sobre civilizações antigas. Isso faz com que ela seja rejeitada pelo pai, Sir Richard Croft.

Sem opção, ela passa a trabalhar como arqueóloga e viaja o mundo adquirindo artefatos raros e tesouros antigos para museus do mundo todo, além de colecionadores particulares. Há, ainda, sua própria coleção de tesouros, que aumenta a cada viagem.

Jogabilidade

“Tomb Raider”, desde seu primeiro lançamento, apresenta cenários com profundidade em três dimensões. Sempre existe uma série de tumbas e túmulos a serem explorados. Aqui, o jogador deve controlar Lara e assassinar os inimigos, desviar de obstáculos e armadilhas e coletar tesouros preciosos, que muitas vezes tem poderes sobrenaturais.

Em cada game da franquia, são introduzidas novas armas e meios de interação com o ambiente. No início, seus adversários eram animais e zumbis. Com a evolução da franquia, eles tornaram-se inteligentes e passaram a ser humanos. Nos games mais recentes, Lara Croft tem que lutar contra sinistras ligas de bandidos, que desejam ter posse de objetos poderosos e usá-los para o mal.

Cenas de
Reprodução/Youtube
Cenas de "Rise of The Tomb Raider: Syria Gameplay Walkthrough"

LEIA MAIS:  “Pokémon GO Plus” já tem data de lançamento confirmada

A personagem também passou a explorar ambientes abertos de forma mais livre, além de poder interagir livremente com o cenário nos últimos games. Os cenários também mudaram ao longo do tempo. Se antes a heroína britânica só explorava templos e outros locais fechados, nos jogos mais recentes da franquia, ela pode explorar ambientes abertos.

Linha do Tempo

• 1996 – “Tomb Raider: Atlantean Scion” (para PS1, Sega Saturn, PC e N-Gage)

• 1997 – “Tomb Raider Gold: Unfinished Business” (para PC)

• 1997 – “Tomb Raider II: The Dagger of Xian” (para PS1 e PC)

• 1998 – “Tomb Raider II Gold: The Golden Mask” (para PC)

• 1998 – “Tomb Raider III: Adventures of Lara Croft” (para PS1 e PC)

• 1999 – “Tomb Raider Gold: The Lost Artifact” (para PC)

• 1999 – “Tomb Raider: The Last Revelation” (para PC, PS1 e Sega Dreamcast)

• 2000 – “Tomb Raider: Chronicles” (para PC, PS1 e Sega Dreamcast)

• 2000 – “Tomb Raider: The Nightmare Stone” (para Game Boy Color)

• 2001 – “Tomb Raider: Curse Of The Sword” (para Game Boy Color)

• 2002 – “Tomb Raider: The Prophecy” (para Game Boy Advance)

• 2003 – “Tomb Raider: The Angel of Darkness” (para PS2 e PC)

• 2006 – “Lara Croft Tomb Raider: Legend” (para PS2, PSP, Xbox, Xbox 360, PC, Nintendo DS, Nintendo GameCube, Game Boy Advance e PS3)

• 2007 – “Lara Croft Tomb Raider: Anniversary” (para PS2, PSP, PC, Nintendo Wii, Xbox 360 e PS3)

• 2007 – “Lara Croft Tomb Raider: The Action Adventure” (para DVD)

• 2008 – “Tomb Raider: Underworld” (para PS2, PS3, Xbox 360, PC, Nintendo Wii e Nintendo DS)

• 2009 – “Tomb Raider Underworld: Beneath the Ashes’ (para Xbox 360)

• 2009 – “Tomb Raider Underworld: Lara's Shadow” (para Xbox 360)

• 2010 – “Lara Croft and The Guardian of Light” (para PS3, PC e Xbox 360)

• 2013 – “Tomb Raider” (para PS3, Xbox 360 e PC)

• 2013 – “Tomb Raider: Definitive Edition” (para PS4 e Xbox One)

• 2014 – “Lara Croft and the Temple of Osiris” (PC, PS4 e Xbox One)

• 2015/2016 – “Rise of the Tomb Raider” (para Xbox 360, Xbox One, PC e PS4)

• 2015 – “Lara Croft: Relic Run” (para iOS, Windows Phone e Android)

• 2015 – “Lara Croft Go” (para iOS, Windows Phone e Android)

Curiosidade: Lara Croft e o feminismo

Muitos acusam a protagonista de “Tomb Raider” de ser uma personagem machista. Lara é totalmente hipersexualizada, com seios exageradamente grandes, cintura fina e sempre usa roupas curtas. Os próprios criadores do game na época afirmaram que ela foi desenhada dessa forma para ter um forte apelo sexual junto ao público masculino, que era absoluta maioria na época do lançamento, em meados de 1990.

Lara Croft, personagem de
Flickr/thostinsl
Lara Croft, personagem de "Tomb Raider" é mais uma das personagens que sofrem hipersexualização

LEIA MAIS:  Youtubers reagem ao machismo no universo gamer e avisam: não vai ter nudes

Contudo, ao longo dos anos, sua aparência foi se modificando, assim como sua personalidade. Hoje, muitas mulheres afirmam que Lara é um símbolo do feminismo no universo gamer, visto que ela é uma protagonista forte, corajosa, habilidosa e que não precisa ser salva, como a maioria das personagens femininas dos videogames em geral.

Recepção

Todos os jogos “Tomb Raider” venderam mais de 60 milhões de unidades, o que faz com que essa seja uma das séries de videogames mais vendidas de todos os tempos. Lara Croft entrou para o Guiness Book em 2006 como "a Melhor Aventureira Heroína do Mundo videogame mais bem sucedida".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.