Produtor revela detalhes sobre nova galáxia de Mass Effect: Andromeda

Mass Effect: Andromeda está chegando! No último domingo (19), Fabrice Condominas , um dos produtores da BioWare , participou de uma conversa com os fãs da franquia na Geek.etc.br, a loja de cultura geek da Livraria Cultura , e contou algumas novidades sobre a galáxia que será apresentada aos jogadores na próxima terça-feira (21).

Leia também: Traço mais acessível e nostalgia explicam mania pelos jogos em vetor

Fabrice Condominas, um dos produtores de Mass Effect: Andromeda fala sobre o game em evento na Livraria Cultura, em São Paulo
Karine Seimoha/iG São Paulo
Fabrice Condominas, um dos produtores de Mass Effect: Andromeda fala sobre o game em evento na Livraria Cultura, em São Paulo

De acordo com Condominas, esta edição de  Mass Effect será um novo jogo, com uma nova história, em uma nova galáxia, com personagens novos. Mas não se trata de um novo universo. Pertencente ao gênero de sci-fi, a história será focada nos seres humanos e nas interações que eles têm com as demais raças. Outro ponto que a desenvolvedora está buscando com esse novo game é a criação da empatia.

Para isso, a estratégia dos produtores é fazer com que o jogador cresça junto com o personagem dentro da narrativa. Isso é feito através do início do game, em que o personagem chega à Andromeda, uma galáxia desconhecida e tudo começa a dar errado. O jogador sabe as mesmas coisas que o personagem, apenas. Condominas garantiu que isso gera uma empatia instantânea.

"Estamos criando um esquema épico, trata-se de uma exploração épica", afirmou. Ele ainda explicou que o sistema de classes foi quase totalmente abolido. Agora, o jogador pode apenas escolher o gênero do personagem, e terá um gêmeo do gênero oposto perdido na galáxia. Para ele, o problema que o sistema de classes apresenta em jogos do tipo é a pré-definição de algumas coisas, não permitindo que o jogador cresça e aprenda junto com o personagem.

Dessa forma, conforme achievements forem sendo conquistados, outras classes de raças alienígenas serão desbloqueadas. A intenção é eliminar o que Condominas chamou de "sistema binário", que dificulta o envolvimento com os personagens e traz outra série de desvantagens. "Para que criar uma galáxia gigantesca se o jogador não vai se envolver?", indagou.

Com as novas mecânicas de interação, será possível escolher, além do que se diz, o tom em que se diz. E isso fará com que o usuário seja responsável por todas as suas ações, tendo que lidar com os desdobramentos de uma frase mais mal-humorada, por exemplo. Concordar ou discordar de alguma coisa terá mais nuances, afinal, os dialógos são parte importante do game e servem para atingir objetivos. "Você não precisará mais chegar ao máximo de romance para ir para a cama com um personagem. Você pode dar uma rapidinha", brincou o produtor.

Leia também: As melhores cenas de sexo explícito nos jogos de videogame

Aliás, como em todos os games da franquia, sexo será um tema presente no jogo. Para a empresa que realiza as classificações indicativas dos jogos nos Estados Unidos, Andromeda tem cenas de nudez completa. "Durante o desenvolvimento, eu tive que assinar muitos formulários para dar acesso aos sites pornô para a equipe de T.I. Não dá nem para imaginar Mass Effect sem cenas de sexo!", explicou.

Outra novidade é o sistema de criação. "Isso foi abrir uma Caixa de Pandora", garantiu. Pela primeira vez na história da franquia, os jogadores terão a possibilidade de coletar itens e transformá-los em armas, armaduras, munições e muitas outras coisas. Como se trata de uma galáxia nova, as possibilidades são inúmeras.

Voltando às origens

Um dos pontos essenciais deste game é o retorno da franquia ao RPG, que é o cerne de Mass Effect, mas se perdeu no desenvolvimento dos dois últimos títulos, que foram mais focados na ação. Para o produtor, é mais complicado trabalhar com esse gênero, pois as mecânicas são muito mais profundas e complexas. É necessário pensar em todas as possibilidades que o jogador terá, ao invés de ter um roteiro pré-estabelecido a ser seguido.

Após cinco anos, o jogo está chegando e promete trazer experiências únicas e facilmente identificáveis. Não só por isso, cada planeta explorável tem uma temática, que pode ser uma causa ambiental ou uma revolta política.

Leia também: PS4: Saiba tudo sobre o console mais popular da Sony

Pensando na experiência que será entregue, o produtor de Mass Effect: Andromeda também revela que o modo multiplayer terá mais história. "É um presentinho para os jogadores."

    Leia tudo sobre: PS4
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.